Loading...

17 de agosto de 2011

Aristóteles ...

Atração que une seres tão diversos
Que desperta sentimentos antagônicos
Tantas vezes descrita em prosa e versos
Almejada por solitários, viajantes e românticos


Aquele que a encontra, dela se encanta
Pois ela é a paz que se apresenta na desventura
É a mão sempre estendida, é a alma que canta
É a pura essência da vida repleta de uma doce ternura


Está constantemente presente não só nas confidências
Não somente nos encontros festivos e no esplendor
Não sobrevive na inveja, não perdura nas aparências
Sabemos realmente distingui-la no sofrimento e na dor


Quem não a sabe cultivar tem por companhia a solidão
Não requer conhecimentos, requer sim inteligência
É o carinho mais profundo, fraterno, aquele de irmão
É a palavra acolhedora presente até mesmo na ausência




Distâncias não existem quando a temos junto a nós
Ultrapassa mil fronteiras, seu poder? Transcendental
É o som de quem não ouve e do silencioso, ela é a voz
É o consolo dos aflitos, luz da escuridão, infinita e imortal


É divina criação, com ela se tem para sempre um irmão
União de várias vidas. Tem por lema a lealdade
Semente plantada com amor no fundo do coração
Essa é a verdadeira descrição da
da mais perfeita amizade




“O que é um amigo? É uma única alma habitando dois corpos”
(Aristóteles)




amo-te amiga

BY: Débora Matos

Um comentário:

e awe.. oq achou?

vídeos

Loading...

Flickr

Ocorreu um erro neste gadget