Loading...

28 de abril de 2010

"A Analogia da Rosa"

Lembro-me de quando te conheci... 
De quando te olhei pela primeira vez,
Confesso que o meu olhar não foi suave nem agradável, mas isso mudou, porque você me fez mudar o olhar.
Ontem te olhei com respeito, te vi com carinho, com amor, a paz de te encontrar me fez sorrir. 
E o anjo tomou formas controversas por que o amor o fizera mudar.
Ontem uma flor rara daquelas que é tão difícil vê-la no seu dia sublime, por ser privilégio de poucos, no silêncio abriu.
E o anjo que estava escondido atrás da roseira viu-a, foi o momento de vislumbração mais suave e serena que ja teve. O encanto do primeiro olhar à luz da lua que iluminava a flor em meio a escuridão, em uma noite de lua nova. E o anjo se apaixonou.
Ele encontrara na rosa a música e em sua pétalas, gotas que de amor suava, pois fora encantada pelas estrelas naquela noite de luar. A rosa era vistosa, vermelha, de uma pureza e delicadeza incrível; não havia mais nenhum sentimento bom que o anjo ñ sentira, somente a admiriração pasma diante da ternura da rosa, do quão especial e importante ela era.
A rosa virou parte da vida do anjo, ele ía admirá-la, sentado em uma pedra que ficava perto do riacho onde a rosa estava, e observava-a por longas horas, onde de tanto amor suspirava.
Hoje, construíram um muro, o anjo só pode vê-la ao esgueirar-se.
Um muro de tijolos molhados com o suor do árduo trabalho, que abafam o amor e deixam ver somente a luz do brilho do interior; que sorte teria se do céu vinhesse logo esse sopro tão esperado.
Ouve-se um choro. Silêncio! o ser com asas clama.
A rosa o está a ensinar, vês, é o caminho do solitário que o ensina a anda, a correr com suas próprias pernas, a seguir a brisa em direção ao mar.
O anjo então levanta-se, de ansiedade começa a lutar e antes que se perceba para, porque a rosa começou a brilhar, então entende que é na luta, no orgulho, no fogo, que se prova assim como o ouro, o quanto vale no coração guardar um tesouro, que mesmo não podendo tê-lo é algo de que se vale a pena lutar.
Várias estações se passam e a rosa permanecia ali, muda, cheia, linda e pura. Porque o mais puro amor, na vida do anjo se renovava a cada dia.


                                             you are my dream! ♥ 
                                                          Vanessa Lisboa..

16 de abril de 2010

Ex-votos

Fruto de uma aula de campo de história da arte:
Em Almadina, subimos a Serra do Corcovado e encontramos em uma fissura na pedra chamada de "Pedra Santa", ex-votos feitos por moradores de Almadina; um ritual de cura onde faziam objetos com argila para representar as partes que estavam enfermas. 










6 de abril de 2010

Arte Rupestre


Arte Rupestre é o nome que se dá ao tipo de arte mais antigo da história, baseado principalmente nas pinturas, desenhos ou representações artísticas gravadas nas paredes e tetos das cavernas.
Esse tipo de arte teve seu início no período Paleolítico Superior, e as formas que o homem usava como material artístico eram ossos de animais, cerâmicas e pedras, além de fabricarem as tinturas através das folhas das árvores e do sangue de animais.

Os desenhos representados nas cavernas eram figuras de grandes animais selvagens, a figura humana raramente era representada, sugerindo muitas vezes atividades como a caça, normalmente não eram feitos de forma naturalista, como nos desenhos de animais.

Antigamente se pensava que a arte rupestre era uma armação criada pelos criacionistas (que crêem que Deus criou tudo) para desmentir Darwin, já que segundo a sua teoria os homens daquela época não eram capazes de manifestações artísticas como a arte rupestre. Contudo, a veracidade da arte rupestre foi comprovada, dando assim, a oportunidade de gerar valiosas pistas quanto à cultura e às crenças daquela época.


vídeos

Loading...

Flickr

Ocorreu um erro neste gadget