Loading...

21 de maio de 2011

(...)

Meu coração insiste.. 
Se joga..
Seguro-o mas, ele insiste em ir.. 
Tento para-lo mas ele reclama.. 
Pede por um sim, então.. 
Diz q ñ vai mais e para.. 
Para andando, me iludindo, me enganando, e então desloca-se, 
Sorrateiramente desloca-se.. 
Vai além.. 
Até o infinito e ... 
Encontro-o enroscado no topo de uma árvore.
(história não acabada..)

16 de maio de 2011

Conta uma testemunha ocular de Nova York

Num frio dia de dezembro, alguns anos atrás, um rapazinho de cerca de
10 anos, descalço, estava em pé em frente a uma loja de sapatos,
olhando a vitrina e tremendo de frio. Uma senhora se aproximou do
rapaz e disse:

- Você está com pensamento tão profundo, olhando essa vitrine!

- Eu estava pedindo a Deus para me dar um par de sapatos – respondeu o garoto…

A senhora tomou-o pela mão, entrou na loja e pediu ao atendente para
dar meia dúzia de pares de meias para o menino. Ela também perguntou
se poderia conseguir-lhe uma bacia com água e uma toalha. O balconista
rapidamente atendeu-a e ela levou o garoto para a parte detrás da loja
e, tirando as luvas, se ajoelhou e lavou seus pés pequenos e secou-os
com a toalha.

Nesse meio tempo, o empregado havia trazido as meias. Calçando-as nos
pés do garoto, ela também comprou-lhe um par de sapatos.
Ela amarrou os outros pares de meias e entregou-lhe. Deu um tapinha
carinhoso em sua cabeça e disse:

- Sem dúvida, vai ser mais confortável agora.

Como ela logo se virou para ir, o garoto segurou-lhe a mão, olhou seu
rosto diretamente, com lágrimas nos olhos e perguntou:

- Você é a esposa de Deus?

9 de maio de 2011

Alvo como a neve

Sozinho e confuso, o seu coração queirma com o pecado.
A sua alegria o deixou pelo erro do seu corração,
Tentando começar novamente.

Sei que está machucado e não sabe em quem confiar.
Não finjo que não vejo a sua dor,
Mas posso ver o arrependimento em seus olhos
e sei que não é tarde demais
Eu O escuto chamando o seu nome...

Alvo como a neve, Ele o tem feito alvo como a neve.
No momento em que você confessou, o Seu coração o perdoou.
Você pode achar que estragou todos os planos que Ele tinha para a sua
vida,
Mas, por essa mesma razão Jesus salva.
Alvo como a neve, Ele  o fez alvo como a neve,
Puro e inocentee como uma pomba.
Mesmo que não tenha feito nada para merecer o Seu perdão,
Você foi puruficado pelo sangue de Jesus, Alvo como a neve.

A culpa e a vergonha, mantendo-o escravizado,
Não permitem a sua libertação
Não é como sonhou, não é como planejou.
Você pode ver, ainda há esperança.
Receba a cura para as feridas;
Receba Suas riquezas no lugar dos farrapos.
Você não pode imaginar todos os planos que Ele tem para você,
Então, tome a Sua mão e não olhe para trás...

Leslie Ludy

vídeos

Loading...

Flickr

Ocorreu um erro neste gadget